Suplementação De Vitamina A No Estado De Pernambuco -Cobertura Em 2015 E 2016


Suplementação De Vitamina A No Estado De Pernambuco -Cobertura Em 2015 E 2016


Nascimento D.F.R.1; Anjos A.M.2; Lima G.G.V.3; Lins I.R. 4; Costa M.P.5; Souza I.A.6

1,2,3,4,5Residentes em Saúde Coletiva com Ênfase em Gestão de Redes de Atenção à Saúde – ESPPE; 6Enfermeira, vinculada a ESPPE.


Scientific Research and Reviews

Introdução: O Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A foi instituído em 2005 pelo Ministério da Saúde com o objetivo de reduzir e controlar a deficiência nutricional de Vitamina A em crianças de 06 a 59 meses de idade e puérperas no pós-parto imediato. Objetivo: Descrever a cobertura da suplementação de Vitamina A em uma região do Estado de Pernambuco no período de 2015 e 2016. Metodologia: Foi realizado um estudo descritivo com a cobertura da suplementação de Vitamina A no período de 2015 e 2016 na XII Regional de Saúde do estado de Pernambuco que compreende ao todo, 10 municípios. Os dados são de origem secundária e foram obtidos através da base de dados eletrônica do Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A. Foram coletados no período de fevereiro de 2017. Para análise, foi utilizado o programa Excel 2007 Microsoft ®. Resultados e Discussão: Na faixa etária de 06 a 11 meses, o município de Itaquitinga que em 2015 apresentou 153,69% de cobertura, em 2016 decaiu e apresentou 42,70%. Esse quadro de involução no padrão de cobertura também foi observado em outros municípios. Na faixa etária de 12 a 59 deve-se destacar a cobertura para a segunda dose da Vitamina A no ano de 2015 apresentou média de 110% e no ano de 2016 apresentou 10% de cobertura destacando que três municípios de regional apresentaram zero de cobertura. Nas puérperas, no ano de 2015 a média de cobertura entre os 10 municípios foi de 28,60% e no ano de 2016 foi de 15,54%. Conclusão: Foi possível identificar que a cobertura da vitamina A na regional estudada sofreu com a piora nos indicadores no ano de 2016 em relação ao ano de 2015 podendo-se atribuir a subnotificação das doses ou a falta de administração e/ou disponibilidade por parte dos municípios.


Palavras-chave:  Epidemiologia; Suplementação; Saúde Coletiva; Suplementação

Free Full-text PDF


How to cite this article:
Nascimento D.F.R.; Anjos A.M.; Lima G.G.V.; Lins I.R. ; Costa M.P.; Souza I.A.Suplementação De Vitamina A No Estado De Pernambuco -Cobertura Em 2015 E 2016.Scientific Research and Reviews, 2018, 1:2. DOI: 10.28933/srr-2018-06-2802