Prevalência De Alterações Hematológicas Em Trabalhadores De Uma Indústria Na Cidade Do Cabo De Santo Agostinho/Pernambuco


Prevalência De Alterações Hematológicas Em Trabalhadores De Uma Indústria Na Cidade Do Cabo De Santo Agostinho/Pernambuco


Teixeira, C. L. 1; Alves, A. J. 2; Silva, R. P. L. 3; Alves, C. J. 4; Alves, A. Q. 5; Macedo, A. C. 6.

1Zootecnista e Aluno do Curso de Especialização em Análises Clínicas e Toxicológicas –POSACT/CCS/UFPE, Recife, PE, Brasil, 2Professor Titular – Disciplina de Produtos Hemoterápicos, CCS/UFPE, Recife, PE, Brasil; 3Acadêmico do curso de Farmácia, UFPE, Recife, PE, Brasil, 4Farm.-Bioquímico e Nutricionista, Maxiclínica Médica Ltda, Recife, PE, Brasil, 5Médico e Responsável Técnico da Maxiclínica Médica Ltda, Recife, PE, Brasil, 6Médico do trabalho e Sócio da empresa Mestra.


Scientific Research and Reviews

Introdução: O Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) tem o caráter de prevenção, rastreamento e o diagnóstico precoce dos agravos à saúde relacionados ao trabalho, bem como da constatação de existência de doenças profissionais e danos irreversíveis à saúde do trabalhador. Objetivo: O presente estudo consiste em verificar a prevalência de alterações hematológicas através dos exames laboratoriais de indivíduos de uma indústria situada na cidade do Cabo/Pernambuco. Metodologia: Foi realizado um estudo observacional e transversal no qual foram incluídos os resultados dos exames laboratoriais previstos no PCMSO e realizados na Maxiclínica Médica Ltda. O projeto foi aprovado pelo CEP do Hospital Memorial Guararapes/PE. Resultados: Foram analisados 1808 resultados dos exames laboratoriais de indivíduos, de ambos os sexos, que se submeteram aos exames admissionais, demissionais e periódicos de saúde, no período entre 2010 e 2013. Entre outros exames, foram realizados hemogramas completos. A maioria dos indivíduos avaliados era do sexo masculino (88,2%), com idade média de 29,6 anos. Foi possível observar que a alteração mais prevalente foi a eosinofilia, que apresentou uma incidência média de 31,35%, sendo que 40,35% em 2010, 36,32% em 2011, 20,77% em 2012 e 27,94% em 2013. Foi constatada ainda a incidência de anemia em 3% dos indivíduos. Discussão: As alterações constatadas não parecem estar relacionadas ao local de trabalho ou ao tipo de atividade laborativa, mas ao que parece, devido a características de sanidade da população local, visto que os candidatos a um posto de trabalho, como também os trabalhadores da indústria em pauta, residem nas proximidades. Conclusão: Com base nos resultados apresentados, é possível afirmar que a aplicação do PCMSO nas empresas, além de prevenir e diagnosticar alterações no estado de saúde, pode ter grande impacto em saúde pública, tendo em vista que focos externos de processos patológicos podem ser detectados na comunidade.


Palavras-chave: Prevalência De Alterações Hematológicas Em Trabalhadores De Uma Indústria Na Cidade Do Cabo De Santo Agostinho/Pernambuco

Free Full-text PDF


How to cite this article:
Teixeira, C. L., Alves, A. J. ; Silva, R. P. L.; Alves, C. J. ; Alves, A. Q.; Macedo, A. C. .Prevalência De Alterações Hematológicas Em Trabalhadores De Uma Indústria Na Cidade Do Cabo De Santo Agostinho/Pernambuco. Scientific Research and Reviews, 2018, 2:13. DOI: 10.28933/srr-2018-06-2813