Fatores De Risco E Proteção De Doenças Crônicas Não Transmissíveis Em Adolescentes


Fatores De Risco E Proteção De Doenças Crônicas Não Transmissíveis Em Adolescentes


Almeida, G.L1, Nascimento, M.O2, Belo, R.M.O3, Oliveira, T.S4, Leite, K.S.G.S5, Isabel Santos, C.R.V6

12,3,4,5Mestrandas do Programa Associado de Pós-Graduação de Enfermagem da UPE/UEPB; 6Docente do Programa Associado de Pós-Graduação de Enfermagem da UPE/UEPB.


Scientific Research and Reviews

Introdução: As Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT) constituem um conjunto de condições de saúde em geral de origem multivariada, sendo responsáveis por 63% das mortes por ano no mundo e dessa maneira, representam atualmente um dos maiores problemas de saúde pública mundial. Embora a epidemia dessas doenças seja preponderante entre a idade adulta e idosa, as crianças e adolescentes representam um grupo de risco para o desenvolvimento dessas doenças devido à vulnerabilidade típica da idade frente às novas descobertas e busca por autoafirmação; e aos fatores de risco aos quais estão precocemente expostos. Objetivo: Apresentar uma reflexão sobre as variáveis apresentados nas PeNSE 2012 e 2015 frente as metas propostas pelo Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das doenças Crônicas não Transmissíveis no Brasil (2011-2022). Material e Metodos: Trata-se de um estudo de reflexão, descritivo, baseado nas PeNSE 2012 e 2015 fazendo interlocuções entre a com as metas propostas pelo Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das doenças Crônicas não Transmissíveis no Brasil (2011-2022). Resultados e Discussão: Houve uma redução no consumo de alimentos não saudáveis, no consumo de bebidas alcoólicas e cigarro em adolescentes. Em contrapartida, houve um aumento no tempo de atividade física acumulada e frequência nas aulas de educação física e um discreto aumento no consumo de alimentos considerados saudáveis. Embora os fatores de risco e proteção associados às DCNT em adolescentes apresentem oscilações discretas relacionadas à maioria das variáveis estudadas, é possível perceber uma evolução crescente no sentido de atingir as propostas do Plano Nacional de Enfrentamento às DCNT (2011-2022). Conclusão: Conhecer as prevalências dos principais fatores de risco modificáveis para DCNT em adolescentes constitui um importante instrumento para subsidiar informações a fim de desenvolver planos estratégicos à garantir o andamento Plano Nacional de Enfrentamento às DCNT (2011-2022).


Palavras-chave: Doenças Crônicas; Adolescente; Fatores de Risco.

Free Full-text PDF


How to cite this article:
Almeida, G.L, Nascimento, M.O, Belo, R.M.O, Oliveira, T.S, Leite, K.S.G.S5, Isabel Santos, C.R.V.Fatores De Risco E Proteção De Doenças Crônicas Não Transmissíveis Em Adolescentes.Scientific Research and Reviews, 2018, 3:23. DOI: 10.28933/srr-2018-06-2823