Carboidratos E Lipídeos: Associação Ao Desenvolvimento De Doenças Cardiovasculares


Carboidratos E Lipídeos: Associação Ao Desenvolvimento De Doenças Cardiovasculares


Mendonça E.V.¹; Mendonça E.V.²; Santos C.R.N.³; Macedo F.A.4; Santos D.T.S.5; Mendonça L.C.V.6
1Discente do Curso de Graduação de Nutrição da Universidade Federal de Pernambuco; 2345Discente do Curso de Graduação de Enfermagem da Universidade Federal de Pernambuco, 6Graduada do Curso de Bacharelado em Educação Física da Universidade Federal de Pernambuco


Scientific Research and Reviews

Introdução: Por muito tempo recomendou-se a redução do consumo de lipídeos para evitar o desenvolvimento de Doenças Cardiovasculares (DCV). No entanto, através da análise de um estudo recente desenvolvido por Ronald Kraus evidenciou-se que: não há provas relevantes que classifiquem a gordura saturada como causa de DCV. Então, surge a indagação: Não tendo correlação dos lipídeos com as DCVs, quem seriam os verdadeiros vilões? Através do estudo “Consumo de alimentos e as estatísticas reais das DCVs: uma comparação epidemiológica de 42 países europeus” identificou-se que a maior chance de ocorrer DCVs é através do consumo de carboidratos, especificamente refinados e de valor glicêmico alto (batata, açúcar e cereais). Método: Trata-se de uma revisão integrativa, elaborada a partir de pesquisa por acesso online na base de dados thelancet e scielo restringindo-se ao período de 2015 a 2017. Objetivos: Esclarecer e dissociar o consumo de gordura saturada a DCVs, assim como enaltecer o alto risco de desenvolvimento de DCvs associado a uma ingestão rica em carboidratos. Resultado: Foi possível evidenciar que: Entre as maiores ameaças de DCVs estão os carboidratos, licor destilado e óleo de girassol; e entre os que apresentam baixa ameaça estão as gorduras e proteínas, frutas, vinhos e legumes. Sendo importante elencar que o carboidrato é o real inimigo, devido a aumentar o número das lipoproteínas de baixa densidade (LDL), que juntamente com níveis altos de triglicerídeos e baixos níveis de HDL são fatores de risco para ataques cardíacos. Conclusão: Com esses resultados torna-se necessária uma revisão das diretrizes dietéticas globais.


Palavras-chave: Carboidratos; Doenças cardiovasculares; Lipídeos; Nutrição

Free Full-text PDF


How to cite this article:
Mendonça E.V.; Mendonça E.V.; Santos C.R.N; Macedo F.A.; Santos D.T.S.; Mendonça L.C.V.Carboidratos E Lipídeos: Associação Ao Desenvolvimento De Doenças Cardiovasculares.Scientific Research and Reviews, 2019, 8:66. DOI: 10.28933/srr-2018-06-2866