Qualidade De Vida De Idosos Portadores De Insuficiência Renal Crônica Através Do CASP-19


Qualidade De Vida De Idosos Portadores De Insuficiência Renal Crônica Através Do CASP-19


Souza I.C.A.1; Felix L.K.C.L.2; Lima F.M.3; Petribú K.4; Alencar S.B.V.5
1Estudante do Curso de Enfermagem – UPE; 2Estudante do Curso de Enfermagem – UPE, 3,4Docentes do Departamento de Enfermagem da UPE, 5Orientador – UPE


Scientific Research and Reviews

Introdução: A insuficiência renal crônica é uma patologia multicausal caracterizada por falência dos rins, os tratamentos incluem a hemodiálise, diálise peritoneal e transplante renal. Dentre os doentes renais crônicos, 32,5% dos pacientes em hemodiálise tem idade igual ou superior a 65 anos. Desta forma, é visto que há uma necessidade de avaliar a qualidade de vida (QV) desta população; para tal, o CASP-19 provou ser um instrumento eficiente e objetivo, com boas propriedades psicométricas, pois é uma medida que abrange os aspectos positivos e benéficos do processo de envelhecimento. Objetivo: Avaliar a QV de idosos em hemodiálise, a partir do questionário CASP-19. Metodologia: Trata-se de um estudo quantitativo do tipo transversal, realizado numa clínica de hemodiálise na cidade do Recife em 2016. A amostra do estudo foi constituída por pacientes de ambos os sexos, com idade igual ou superior a 60 anos, em tratamento hemodialítico. Para coleta de dados, foram utilizados o CASP-19 e questionários padronizados sobre características clínicas dos pacientes. Resultados e Discussão: A amostra é composta por 67 idosos, 49 do sexo masculino e 18 do sexo feminino. A pontuação média do CASP-19 foi de 31,25 pontos, da amostra, 34 pacientes tiveram escores iguais ou superiores (maior qualidade de vida) e 33 pacientes escores inferiores (menor qualidade de vida). Houve uma tendência a menor qualidade de vida entre as mulheres, e associação entre menor QV e idosos que tinham sido submetidos a transplante renal no passado; supomos que esse fator esteja relacionado a frustrações com o tratamento renal substitutivo, contudo, outros estudos são necessários para elucidar tais hipóteses. Conclusão: Avaliações da qualidade de vida dessa faixa etária em tratamento hemodialítico são importantes, pois oferecem elementos essenciais para a equipe de saúde analisar e implementar medidas de assistência humanizadas e adequadas com vista à melhoria do bem-estar destes idosos.


Palavras-chave:  Diálise Renal; Insuficiência Renal Crônica; Qualidade de Vida; Saúde do Idoso

Free Full-text PDF


How to cite this article:
Souza I.C.A.; Felix L.K.C.L.; Lima F.M.; Petribú K.; Alencar S.B.V.Qualidade De Vida De Idosos Portadores De Insuficiência Renal Crônica Através Do CASP-19.Scientific Research and Reviews, 2019, 9:80. DOI: 10.28933/srr-2018-06-2880