Avanços No Tratamento E Atualizações Epidemiológica Da Malária No Amazonas


Avanços No Tratamento E Atualizações Epidemiológica Da Malária No Amazonas


Lima, Y.C.1, Firmino, M.G.1, Costa, E.S.1, Araújo, L.O.1, Bezerra, E.N.1, Maia, C.S.2

1Estudantes do Curso de Enfermagem-UFPE; 2Docente/Pesquisador do Departamento de Histologia e Embriologia-UFPE


Scientific Research and Reviews

Introdução: A malária é uma importante causa de morbidade e mortalidade nas regiões tropicais do mundo, é uma doença infecciosa transmitida pela fêmea do mosquito Anopheles, causada por parasitas do gênero Plasmodium. No Brasil, cerca de 99% dos casos são notificados na região Amazônica, tendo em vista que apresenta condições climáticas e socioeconômicas favoráveis a disseminação da doença. Por conta desse quadro, foi criado em 2003 o Programa Nacional de Controle da Malária (PNCM), numa tentativa de reduzir o número de casos. Objetivos: Descrever o avanço epidemiológico da malária na Amazônia e os desafios de sua erradicação. Metodologia: Foi realizado um estudo documental, retrospectivo, na base de dados do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS). Foram analisados dados referentes a notificações de malária na região amazônica do ano de 2003 a 2016. Resultados: Em 2003, na região amazônica foram registrados 408.715 casos de malária, que teve seu maior número no ano de 2005, com mais de 600.000 casos registrados durante o ano. Contudo, nos anos seguintes ocorreu uma queda vertiginosa, chegando em 2016 a 129.537 caso notificados, demonstrando que o PNCM obteve resultados favoráveis, através de táticas com o enfoque no diagnóstico precoce e tratamento de casos clínicos para reduzir a transmissão e morbidade. Porém, o número de casos ainda é expressivo, por conta das dificuldades impostas pelo próprio território propicio a procriação do mosquito, destruição de habitats e dificuldades no diagnóstico de pacientes assintomáticos ou com sintomas inespecíficos da doença. Conclusão: Embora tenha ocorrido redução no número de casos, é necessário um investimento maior em exames e campanhas de educação em saúde no intuito de incentivar a prevenção e o tratamento precoce através da procura pelos postos de saúde ao menor sinal clínico da referida enfermidade.


Palavras-chave: Amazonas; Epidemiologia; Malária

Free Full-text PDF


How to cite this article:
Lima, Y.C., Firmino, M.G., Costa, E.S.1, Araújo, L.O., Bezerra, E.N., Maia, C.S.Avanços No Tratamento E Atualizações Epidemiológica Da Malária No Amazonas.Scientific Research and Reviews, 2019, 9:89. DOI: 10.28933/srr-2018-06-2889