International Congress 2018

  • Óbitos Por Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica:Um Estudo Retrospectivo No Estado De Pernambuco

    Introdução: Doenças respiratórias crônicas (DRC) são doenças crônicas tanto das vias aéreas superiores como das inferiores. A asma, a rinite alérgica e a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) são as DRC mais comuns e representam um dos maiores problemas de saúde mundialmente. Centenas de milhões de pessoas de todas as idades sofrem dessas doenças e de alergias respiratórias em todos os países do mundo e mais de 500 milhões delas vivem em países em desenvolvimento (BRASIL, 2010). Objetivo: Identificar a taxa de óbitos por Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) no Estado de Pernambuco, durante o período de 2003 a 2013. Metodologia: Trata-se de um estudo epidemiológico do tipo documental, descritivo e retrospectivo. Os dados foram coletados através do Sistema de Informações sobre Mortalidade, gerenciados pelo DATASUS. Resultados: Na análise dos dados verificou-se dentre as doenças crônicas das vias aéreas inferiores, a incidência de óbitos por DPOC no estado de Pernambuco é bastante prevalente, sendo muito incidente na cidade do Recife, em indivíduos do sexo masculino e com idade acima de 80 anos. A respeito do local de ocorrência do óbito, a maioria ocorreu no hospital. Conclusão: O presente estudo permitiu investigar a incidência de óbitos por DPOC, fazendo-se necessário incentivar a realização de pesquisas acerca das doenças relacionadas ao aparelho respiratório, principalmente a DPOC, por se tratar de uma doença que pode ser evitada, prevenida e com elevada taxa de morbidade e mortalidade.

  • A Qualidade Da Assistência Com Enfoque Na Segurança Do Paciente Em Unidades De Terapia Intensiva

    Introdução: A importância do tema segurança do paciente se configura no fato de que a busca pela redução do risco de danos desnecessários associados com cuidado em saúde deve ser contínua. Tais danos, atualmente denominados de eventos adversos (EAs), são complicações ou lesões não intencionais decorrentes do cuidado prestado ao paciente, que podem ocasionar danos ou incapacidade, temporária ou permanente, prolongamento do tempo de internação e até mesmo a morte, não tendo correlação com a doença que determinou a internação (ZAMBON, 2011). Objetivo:Identificar as principais contribuições da literatura em saúde, na área da segurança do paciente, em Unidades de Terapia Intensiva, por meio das publicações de periódicos nacionais e internacionais. Metologogia: O trabalho foi embasado em uma revisão integrativa realizada nas bases de dados de saúde. A busca por publicações indexadas foi realizada nas seguintes bases de dados: Medical Literature and Retrivial Sistem on Line (MEDLINE), LILACS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde) e Scientific Electronic Library Online (SciELO). Para o desenvolvimento dessa pesquisa, foi utilizado o método exploratório e descritivo. Resultado:Após a revisão da literatura verificou-se que o tema segurança do paciente nos últimos anos tornou-se cada vez mais importante para estudo. Segundo os artigos selecionados observa-se na literatura que os focos dos estudos tratam da prevenção e ações de controle, associados a uma busca ou maior compreensão de uma assistência à saúde de qualidade e a segurança do paciente. A segurança do paciente está intimamente relacionada aos processos e ao conhecimento que vem sendo construído ao longo dos anos acerca das estratégias de prevenção e cuidado na assistência a saúde. Conclusão: Conclui-se ainda que o tema não se desvincula da qualidade na assistência a saúde, uma vez que esta visa garantir um atendimento que produza efeitos positivos para os pacientes.

  • Pesquisa De Contaminação Por Pseudomonas Aeruginosa Na Carne Caprina Comercializada Em Caruaru

    Introdução: A bactéria P. aeruginosa é de grande importância para a avaliação da qualidade bacteriológica da carne, além de indicar contaminação por matéria orgânica ela é patógeno responsável por infecções do trato respiratório e gastrointestinal podendo levar à sepse. Essa contaminação dos produtos cárneos pode ocorrer em processos de fabricação ou até mesmo após o processamento, quando não são obedecidas as boas práticas de manipulação. Objetivo: Identificar a presença de Pseudomonas aeruginosa na carne caprina comercializada no município de Caruaru, PE. Material e Métodos: Foram coletadas 9 amostras de carne caprina de junho a agosto de 2017 em Caruaru-PE, feitas em triplicata e de acordo com o Códex Alimentárius. A análise bacteriológica foi feita através da técnica dos tubos múltiplos e os resultados interpretados com auxílio da tabela de Hoskins. Resultados: Foram obtidos como resultados as seguintes variações de 2 NMP/100ml a 1600 NMP/100ml ou maior que 1600NMP/100mL. Discussão: Das 9 amostras coletadas foi possível observar que 7 apresentaram um grau de contaminação alto ou muito alto. 1 amostra teve contaminação de grau intermediário e 1 de grau baixo. Tendo em vista os resultados obtidos, pode-se afirmar que foi identificado nas amostras um alto grau de contaminação por matéria orgânica, geralmente por solo e por lixo. Conclusão: O alto grau de contaminação orgânica identificado é preocupante pois além de indicador esse microoganismo também é um patógeno oportunista, podendo gerar sepses fatais. Além disso, pode-se relacionar a presença de Pseudmonas aeruginosa com inibição do grupo coliformes, ou seja, em alguns casos esse microorganismo é mais confiável quanto indicação de qualidade bacteriológica por ser menos sensível às alterações. Sendo assim, fica claro que há falhas higiênico-sanitárias que devem ser corrigidas com a implantação das boas práticas durante o processo de manipulação do alimento para evitar doenças oriundas de alimentos contaminados.

  • Atuação Da Fisioterapia Nas Artropatias De Pacientes Hemofílicos

    Introdução: A Hemofilia é um distúrbio genético caracterizado por sangramento prolongado devido à diminuição ou ausência de um dos fatores de coagulação. A fisiopatologia corresponde a ausência do gene que modifica a capacidade do organismo para produzir fatores suficientes para gerar a coagulação. Nos tipos mais comuns de hemofilia estão ausentes o fator VIII ou fator IX. A Hemofilia A é uma deficiência do fator VIII. Cerca de 85% dos hemofílicos são portadores de Hemofilia A. Estima-se que 1 a cada 10.000 mil homens apresenta hemofilia. As hemartroses são comuns nos pacientes hemofílicos, resultado de microtraumas nas articulações, sendo a mais acometida a articulação do joelho, seguida pelas articulações de tornozelos, cotovelos e ombros. Objetivos: Descrever programa fisioterapêutico no tratamento dos hemofílicos; identificar quais modalidades fisioterapêuticas mais utilizadas na artropatia hemofílica; Apresentar o impacto da intervenção fisioterapêutica na qualidade de vida do hemofílico. Metodologia: O presente estudo é uma revisão bibliográfica de artigos disponibilizados nos bancos de dados online PeDRO, SciELO e LILACS, publicados no período de 2010 a 2017. Foram pesquisados 9 artigos na língua portuguesa, 1 na língua espanhola e 1 trabalho de conclusão, contendo como descritores de assunto principal: Hemofilia; Hemartrose; Fisioterapia. Resultados: De acordo com a pesquisa, a fisioterapia diminui o comprometimento articular dos hemofílicos, através da cinesioterapia, terapias manuais, crioterapia e a eletroanalgesia com a utilização do TENS e interferencial, além da utilização do ultrassom atérmico ou Laser na fase aguda para controle do derrame articular, que podem prevenir deformidades articulares e, consequentemente, manter a amplitude de movimento das articulações. Além de melhorar força e resistência muscular, coordenação e equilíbrio. Conclusão: Os artigos estudados apontam que a fisioterapia traz benefícios para os hemofílicos, relacionados à prevenção de deformidades e melhora na capacidade funcional.

  • Sistematização Da Assistência Ao Paciente Com Melanoma Em Couro Cabeludo

    Introdução: O melanoma é um tumor maligno da pele originário dos melanócitos. Trata-se de um câncer agressivo, de crescimento rápido e com grande potencial de gerar metástases.  À microscopia, as células do melanoma são maiores que os melanócitos normais.  Objetivo:  Identificar os diagnósticos de Enfermagem presentes em um portador de melanoma. Métodos:  Trata-se de um estudo descritivo do tipo relato de caso clínico realizado no período de junho a julho de 2016. Para a coleta de dados foram utilizadas as técnicas de Exame físico e investigação de prontuário.  Resultados e Discussão:  E.R.L. 64 anos, sexo feminino, foi admitida em um hospital Universitário do Recife-PE para ressecção completa de Melanoma cutâneo invasivo de couro cabeludo. Ao exame físico, a paciente apresentava-se estável, em cuidados paliativos, em uso de sonda nasoenteral e traqueostomia, à ausculta cardíaca com presença de sopro em foco aórtico e pulmonar, com boa perfusão e sem edemas. Os diagnósticos de Enfermagem identificados foram: Padrão respiratório prejudicado evidenciado por saturação de oxigênio limítrofe; Deglutição e fala prejudicadas pelo uso do traqueóstomo e sonda nasoenteral; Deambulação prejudicada pela restrição ao leito; Risco para trombose devido à restrição ao leito. As condutas de Enfermagem prescritas de acordo com os respectivos diagnósticos listados foram: Monitorização da saturação de oxigênio; administração da dieta por sonda nasoenteral conforme prescrição; monitorização do dispositivo nasoenteral quanto à limpeza e fixação da sonda; administrar trombolítico conforme prescrição médica. A paciente encontra-se com metástase, além do diagnóstico atual, a paciente possui um histórico de Parada cardiorrespiratória após Edema Agudo de Pulmão, também é portadora de Diabetes Mellitus, Hipertensão Arterial e Valvulopatia Aórtica e Pulmonar.  Conclusões:  Após realização das condutas multidisciplinares supracitadas, a paciente evolui internada, com infecção confirmada pela cultura de ponta de cateter central e permanece em uso de antimicrobiano, daptomicina.

  • Pesquisa De Salmonella Em Carnes Caprinas Comercializadas No Município De Caruaru

    Introdução: A comercialização de carnes caprina é comum na região nordeste, no entanto, quando se refere a produtos cárneos, os mesmos podem ser responsáveis pela transmissão de bactérias patogênicas como a Salmonella spp, um dos microrganismos mais relacionados com infecções alimentares. Objetivos: Identificar a presença ou ausência de Salmonella na carne caprina comercializada no Município de Caruaru-PE e profilaxia para evitar contaminações pelo microrganismo. Metodologia: De junho a agosto de 2017 foram coletadas 9 amostras de carne caprina em estabelecimentos de Caruaru-PE. As coletas foram feitas em triplicata, para aumento da confiabilidade dos resultados e de acordo com o Códex Alimentárius. A análise bacteriológica foi feita através do semeio por esgotamento no meio Ágar Salmonella Shigella. Resultados: Os resultados obtidos demonstraram que 55,6% positivaram para Salmonella e 44,4% negativaram. Discussão: Os resultados demonstraram que 55,6% das amostras estariam impróprias para o consumo de acordo com a RDC 12. Essas bactérias causam infecções gastrointestinais, devido a ingestão de alimentos mal cozidos ou crus que foram contaminados por fezes. As gastroenterites causadas por esses microrganismos podem ser evitadas se o consumidor for orientado de forma correta, onde devem adotar medidas de higiene no manuseio dos produtos alimentares, desde a produção até o consumo. Onde é necessário também fazer o cozimento correto, já que esses microrganismos são sensíveis a altas temperaturas. Conclusão: Os resultados obtidos demonstraram que há necessidade de uma fiscalização dos órgãos de Vigilância Sanitária, treinamento para os manipuladores e orientações aos consumidores visando diminuir os índices de contaminação e riscos para saúde pública.

  • Pesquisa De Bactérias Deteriorantes Nas Carnes Caprinas Comercializadas Em Caruaru

    Introdução: A contagem de bactérias heterotróficas, genericamente definidas como microrganismos que requerem carbono orgânico como fonte de nutriente, fornece informações sobre a qualidade do alimento de uma forma ampla, além de indicar o grau de deterioração desses alimentos. Carnes são alimentos que possuem alto índice de gerar uma intoxicação alimentar, por serem substratos ótimos para o crescimento de bactéria entre elas as patogênicas que podem causar doenças do trato gastrointestinal tornando-se um grande problema de saúde pública. Objetivo: Avaliar e quantificar as bactérias heterotróficas (mesófilas) presentes nas carnes caprinas comercializadas em estabelecimentos de Caruaru-PE. Metodologia: De junho a agosto de 2017 foram coletadas 9 amostras de carne caprina em estabelecimentos de Caruaru-PE com amostragem feita de acordo com o Códex Alimentárius. Na análise microbiológica utilizou-se a técnica pour plate. Resultados: Na contagem de bactérias aeróbias mesófilas (BHAM) foram obtidos como resultados as seguintes variações: 1,15×10^6 a 2,19×10^11 UFC/mL para as carnes caprinas analisadas. Discussão: Os resultados revelaram uma elevada contagem de bactérias heterotróficas, que, de acordo com os parâmetros estabelecidos pela INTERNATIONAL COMMISSION ON MICROBIOLOGICAL SPECIFICATIONS FOR FOODS (ICMSF) é de até 10^7. Apenas cinco amostras das analisadas foram aprovadas de acordo com esse parâmetro. As bactérias heterotróficas, apesar de não possuírem ação patogênica direta, indicam a ocorrência e o grau de contaminação dos alimentos. Além disso, a elevada contagem de bactérias mesófilas pode indicar a existência de degradação da carne, mesmo estando dentro do parâmetro exigido. Conclusão: 44,4% das amostras analisadas não apresentaram qualidade do ponto de vista bacteriológico, onde pode indicar um alto grau de contaminação desses alimentos, principalmente pela ausência das boas práticas de manipulação. Esses alimentos estão propícios a causarem surtos de doenças e comprometerem a saúde da população. Sendo assim é importante haver um controle sanitário apropriado.

  • A Sistematização Da Assistência De Enfermagem Em Usuários Portadores De Doenças Crônicas

    Introdução: As doenças crônicas não transmissíveis são multifatoriais e desenvolvem-se no decorrer da vida, são consideradas problema de saúde pública e envolvem atendimento adequado e grande quantidade de recursos materiais e humanos. Nesse contexto, a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) é um instrumento que possibilita o planejamento, organização, execução e avaliação das ações de enfermagem. Contudo, faz-se necessário a sua implementação nestas doenças, tendo em vista que sua prevalência é crescente devido à transição epidemiológica. Objetivo: Descrever a importância da implementação da SAE aos portadores de doenças crônicas. Metodologia: Trata-se de revisão de literatura, tendo como bases de dados da pesquisa o SciELO e Lilacs, os descritores utilizados foram: Cuidados de Enfermagem, Doença Crônica, Qualidade da Assistência à Saúde, sem acréscimo de operadores booleanos. Critérios de inclusão da pesquisa: artigos que abordassem a SAE em portadores de doenças crônicas no período de 2011 a 2017. Critérios de exclusão: artigos de caráter comercial, revisões de literatura e que não contemplavam o tema discutido. Resultados e Discussão: Segundo os autores, a SAE torna-se um instrumento eficaz de gestão do cuidado, sendo incorporado também em Unidades Básicas de Saúde proporcionando um acolhimento humanizado, caracterizando-se como um instrumento assistencial com a finalidade de constituir o planejamento do cuidado. Com ela, o Enfermeiro além de buscar evidências científicas e socioculturais, também deve atender às necessidades dos pacientes crônicos na história natural de doença desde a prevenção até a recuperação da saúde, oferecendo um cuidado com efetividade e eficiência. Conclusão: A execução da SAE no contexto das doenças crônicas é indispensável para a qualidade da assistência de enfermagem nos serviços de saúde. Diante da literatura pesquisada observou-se que seguir as etapas da SAE leva a um melhor prognóstico para os pacientes portadores destas doenças, devido à diminuição de iatrogenias e melhores intervenções no cuidado.

  • Avaliação Ponderal E Histomorfométrica Do Duodeno Em Camundongos (Swiss Webster) Pós-Esplenectomia Na Esquistossomose Crônica

    Introdução: Esquistossomóticos apresentam alteração da mucosa intestinal e baixa resposta imune celular; o peso pode influenciar na resposta inflamatória contra Schistosoma mansoni (fase crônica da doença). A esplenectomia é um procedimento cirúrgico, onde retira-se o baço, comumente realizada em casos de trauma, mas também para tratar doenças hematológicas, imunológicas, metabólicas e oncológicas. Objetivo: Observar a influência da esplenectomia no peso e alterações no intestino dos camundongos esquistossomóticos de junho de 2011 a 2012. Metodologia: Foi realizado estudo experimental de intervenção utilizando 40 camundongos sadios da raça Swiss webster (Mus musculus) com 35 dias de nascidos no biotério do laboratório de imunopatologia Keizo Asami –LIKA/UFPE; foram alocados em quatro grupos (controles (c=10); esquitossomóticos (ES=10); esplenectomizados (E=10) e esquitossomóticos esplenectomizados (ESE=10)). A infecção foi realizada via percutânea com 50 cercárias de S.mansoni através da passagem sucessiva em caramujos Biomphalaria glabrata. Após 125 dias de nascidos os camundongos dos grupos E e ESE foram submetidos a esplenectomia total. O peso dos animais foi registrado nos sete dias pós-esplenectomia. As variáveis consideradas no estudo histomorfométrico foram: área total, área e altura da vilosidade, os valores se deram através do software Image J e expressos em pixel. Resultados: Através do teste de Friedman verificou-se que o peso dos grupos C e ES elevou-se em relação ao período de aferição p