Scientific Research and Reviews

  • Assistência De Enfermagem Ao Paciente Com Fixação Externa Ilizarov: Relato De Caso

    Introdução: No Brasil, as fraturas são responsáveis por 42,6% das hospitalizações por causas externas. As fraturas expostas correspondem a qualquer padrão de lesão que provoca um rompimento no envelope de tecidos moles e resulta em comunicação direta entre o osso e o meio ambiente. O tratamento consiste no reposicionamento do osso, imobilização e recuperação dos movimentos que pode ser feito de forma conservadora ou cirúrgica. O sistema de fixação externa ilizarov (FEI) permite remodelamento, alongamento, correção de fraturas e deformidades ósseas. Promove uma regeneração óssea em torno de 1 mm/dia, o que equivale a 1 cm/mês, que é considerado ideal. Nesse contexto, ganham importância a habilidade e a experiência dos profissionais em saúde. Objetivo: Descrever a assistência de enfermagem prestada a um paciente com FEI. Material e Métodos: Estudo descritivo do tipo relato de caso, realizado em um hospital público. A coleta de dados ocorreu mediante consultas ao prontuário, anamnese e exame físico. Resultados e Discussão: J.G.O., 36 anos, vítima de acidente automobilístico, diagnóstico de pseudoartrose de tíbia esquerda, evoluindo com infecção de trajetos de pinos, lesão óssea grave e FEI há três anos. Nega comorbidades. Alérgica a ciprofloxacino e cefalotina. Ao exame: EGR, consciente, orientada, depressiva, deambula com auxílio, eupneica, normotensa, normocárdica. Membro inferior esquerdo com fixador, edemaciado, exsudato hemático, hipertermia e hiperemia local, perfusão preservada e pulsos distais presentes. Os cuidados de enfermagem compreendem monitorização de sinais vitais, observação de sinais flogísticos ao redor da inserção dos pinos, presença de exsudato e suas características, higienização do fixador com produto antisséptico, elevação do membro afetado para prevenir e/ou reduzir edema, monitorização do estado neurovascaular da extremidade, orientação quanto ao uso de muletas. Conclusão: Este estudo remete à importância do planejamento do cuidado aos pacientes com fixadores externos, demandando sua sistematização pelo enfermeiro, incluindo intervenções diárias, conforme a evolução do…

  • Diagnósticos De Enfermagem Em Paciente Com Osteomielite Pós-Traumática: Relato De Caso

    Introdução: A osteomielite é caracterizada pela destruição progressiva do osso cortical e canal medular. Sua evolução é rápida e põe em risco a vida do paciente, além de ocasionar destruição óssea extensa, tendendo à cronificação. Dados epidemiológicos mostram taxas de infecção que variam de 0,5 a 30%. A disseminação é feita por via hematogênica, via indireta/contiguidade ou por contaminação direta. O Staphylococcus aureus é o patógeno mais comumente isolado. Sabe-se que as osteomielites pós-traumáticas têm morbidade elevada, podendo acarretar lesões incapacitantes, do ponto vista físico e/ou psicológico, tratamentos onerosos e prolongados. Objetivo: Descrever a história clínica do paciente e identificar os principais diagnósticos de enfermagem segundo a taxonomia de NANDA. Material e Métodos: Estudo descritivo do tipo relato de caso, realizado em um hospital público. A coleta de dados ocorreu mediante consultas ao prontuário, anamnese e exame físico. Resultados e Discussão: J.B.N., 49 anos, vítima de acidente automobilístico com fratura de fêmur esquerdo, submetido anteriormente à fixação externa tubular e tratamento definitivo com haste intramedular. Retorna com queixas álgicas, hiperemia, limitação importante de movimentação articular e fístula supurativa em ferida operatória. Encaminhado ao Bloco Cirúrgico, com diagnóstico de infecção pós-osteossíntese + osteomielite de fêmur esquerdo, realizado limpeza mecânica cirúrgica, aposição de dreno penrose, sutura com pontos espessados e antibioticoterapia. Os principais diagnósticos encontrados foram: 1. Integridade da pele prejudicada relacionada ao procedimento cirúrgico e evidenciada por sinais flogísticos no local de ferida; 2. Mobilidade física prejudicada relacionada ao desconforto/dor e evidenciado por restrição ao leito; 3. Risco de disfunção neurovascular periférica; 4. Dor aguda; 5. Ansiedade relacionada à patologia atual e evidenciada pelo pela preocupação na média de internação hospitalar. Conclusão: O desenvolvimento desta pesquisa contribuiu para organização da base de conhecimentos de enfermagem visto que determinam a assistência, prevendo cuidados necessários a esta população e também orientam a seleção…

  • Singularização Do Protocolo De Atenção À Saúde Da Mulher No Município Do Jaboatão Dos Guararapes

    Introdução: A Política Nacional da Atenção Básica estabelece a atenção integral à saúde da mulher como área estratégica e prioritária para atuação em todo o território nacional. Para a concretização efetiva da atenção à saúde da mulher na atenção básica é necessário garantir aos trabalhadores alternativas de qualificação e autonomia para desenvolver as ações nas unidades de saúde. Para efetivar este processo, o Ministério da Saúde vem construindo, desde 2014, Protocolos para a Atenção Básica. Objetivo: Descrever o processo de singularização do Protocolo de Atenção Básica: Saúde das Mulheres no município do Jaboatão dos Guararapes. Metodologia: Estudo descritivo e observacional a partir da experiência de singularização de um protocolo de cuidado para a saúde da mulher. Resultados e discussão: O município do Jaboatão dos Guararapes foi selecionado pelo Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês (IEP/HSL), em parceria com o Ministério da Saúde (MS) e Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS) para implantação e validação do protocolo de saúde da mulher de forma singular. A singularização do protocolo ocorreu de forma multiprofissional e regionalizada, por meio de um curso com a participação de 10 profissionais da assistência e 10 da gestão. Foram realizados quatro encontros presenciais entre os meses de setembro e dezembro de 2016. Após este processo foi publicada a portaria 010/2016 em 30/12/2016. As etapas seguintes incluíram reuniões com a equipe técnica da atenção básica e políticas estratégicas para realização de oficinas com os profissionais das equipes de saúde da família no período de abril a maio de 2017. Ao total 116 profissionais da atenção primária do município participaram das oficinas realizadas. Conclusão: A singularização do Protocolo de Saúde da Mulher reforçou a importância dos instrumentos que respaldem os profissionais nas suas condutas e no processo de reorganização da rede municipal, bem como, traz…

  • A Importância Da Atuação Odontológica Em Pacientes Internados Em Unidade De Terapia Intensiva

    Introdução: A higiene bucal deficiente é comum em pacientes internados em UTI, o que propicia a colonização do biofilme bucal por microrganismos patogênicos, especialmente por patógenos respiratórios podendo ser uma fonte de infecção nosocomial. Uma vez que as bactérias presentes na boca podem ser aspiradas e causar pneumonias de aspiração Objetivo: Revisão de literatura a respeito da importância da intervenção odontológica em pacientes hospitalizados nas unidades de terapia intensiva. Metodologia: Realizou-se uma revisão integrativa nas bases de dados da LILACS e na Biblioteca Virtual da SCIELO, utilizando os descritores: Cuidados odontológicos, Doenças periodontais e UTI. Os critérios de inclusão foram: artigos com texto completo disponível, no idioma português ou inglês e com recorte temporal entre 2013 e 2017. Resultados: Para a realização do trabalho foram selecionados 3 artigos que atendiam aos critérios de inclusão. Discussão: A cavidade bucal é o primeiro portal de entrada para micro-organismos patogênicos respiratórios que causam infecções sistêmicas, sendo a pneumonia uma delas. A pneumonia por aspiração é o tipo mais comum de pneumonia nosocomial ou hospitalar e é uma infecção do parênquima pulmonar causada por diferentes tipos de agentes etiológicos entre eles bactérias, fungos e vírus. Essa doença é de alto custo e representa uma significativa causa de morbidade e mortalidade, diagnosticada 48 horas após a internação do paciente na UTI. A ausência de atenção com a higiene bucal e a diminuição do fluxo salivar resulta no aumento da quantidade e complexidade da placa dental, que pode favorecer a interação bacteriana entre bactérias indígenas da placa e patógenos respiratórios como P. aeruginosa e bacilos entéricos. Conclusão: A avaliação da condição bucal e necessidade de tratamento odontológico em pacientes hospitalizados exigem o acompanhamento por um cirurgião-dentista habilitado em Odontologia hospitalar evitando um aumento da proliferação de fungos e bactérias e, consequentemente, infecções e doenças sistêmicas.

  • Febre Chikungunya Do Diagnóstico Ao Tratamento Na Fase Crônica: Uma Revisão Bibliográfica

    Introdução: A Febre Chikungunya é uma patologia causada pelo vírus chikungunya (CHIKV) e é transmitida pela picada de artrópodes, principalmente pelas espécies Aedes aegypti e Aedes albopictus. Tornou-se uma epidemia a partir de 2005, atingindo, posteriormente, a América, inclusive o Brasil, com intensas consequências para sua população. Seu espectro de manifestação engloba três fases: aguda, subaguda e crônica, além de alguns relatos de casos atípicos. Compreende-se pouco sobre sua fisiopatologia, fato que a transforma em uma área de extrema pesquisa. Objetivos: Realizar um levantamento bibliográfico sobre as principais opções de tratamento para os pacientes com sintomas crônicos da febre Chikungunya. Metodologia: Foi realizada uma revisão da literatura que englobava artigos dos últimos 10 anos (2007 a 2017), selecionados através de busca no banco de dados do PUBMED, utilizando o descritor “Febre Chikungunya”. Resultados e Conclusão: Com relação ao tratamento, foi visto que ainda não existe uma droga específica, apesar dos estudos realizados, sendo utilizados fármacos puramente sintomáticos, com aumento das doses baseado na fase clínica apresentada.

  • Prevalência De Alterações Hematológicas Em Trabalhadores De Uma Indústria Na Cidade Do Cabo De Santo Agostinho/Pernambuco

    Introdução: O Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO) tem o caráter de prevenção, rastreamento e o diagnóstico precoce dos agravos à saúde relacionados ao trabalho, bem como da constatação de existência de doenças profissionais e danos irreversíveis à saúde do trabalhador. Objetivo: O presente estudo consiste em verificar a prevalência de alterações hematológicas através dos exames laboratoriais de indivíduos de uma indústria situada na cidade do Cabo/Pernambuco. Metodologia: Foi realizado um estudo observacional e transversal no qual foram incluídos os resultados dos exames laboratoriais previstos no PCMSO e realizados na Maxiclínica Médica Ltda. O projeto foi aprovado pelo CEP do Hospital Memorial Guararapes/PE. Resultados: Foram analisados 1808 resultados dos exames laboratoriais de indivíduos, de ambos os sexos, que se submeteram aos exames admissionais, demissionais e periódicos de saúde, no período entre 2010 e 2013. Entre outros exames, foram realizados hemogramas completos. A maioria dos indivíduos avaliados era do sexo masculino (88,2%), com idade média de 29,6 anos. Foi possível observar que a alteração mais prevalente foi a eosinofilia, que apresentou uma incidência média de 31,35%, sendo que 40,35% em 2010, 36,32% em 2011, 20,77% em 2012 e 27,94% em 2013. Foi constatada ainda a incidência de anemia em 3% dos indivíduos. Discussão: As alterações constatadas não parecem estar relacionadas ao local de trabalho ou ao tipo de atividade laborativa, mas ao que parece, devido a características de sanidade da população local, visto que os candidatos a um posto de trabalho, como também os trabalhadores da indústria em pauta, residem nas proximidades. Conclusão: Com base nos resultados apresentados, é possível afirmar que a aplicação do PCMSO nas empresas, além de prevenir e diagnosticar alterações no estado de saúde, pode ter grande impacto em saúde pública, tendo em vista que focos externos de processos patológicos podem ser detectados na comunidade.

  • A Importância Do Atendimento Qualificado Da Enfermagem Na Hanseníase E Neuropatias

    Introdução: A Hanseníase é uma doença infecciosa crônica causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, conhecida popularmente como lepra, possuindo grande potencial neuropático, pois afeta o sistema nervoso trazendo graves sequelas. Atinge principalmente pessoas de baixa renda, que residem em lugares sem saneamento básico e sem condições de moradias adequadas. Por se tratar de uma doença secular e munidas de imenso preconceito, as pessoas acometidas procuram as redes de saúde tardiamente por medo, causando a demora no diagnóstico e trazendo graves sequelas aos mesmos, podendo até serem irreversíveis. Objetivo: Entender a hanseníase e seu potencial neuropático ressaltando a importância da qualificação da enfermagem. Metodologia: Trata-se de uma revisão de literatura, cuja obtenção de dados foi realizado um levantamento através das bases de dados SciELO e Lilacs, sendo encontrados no total 8 artigos convencionais e não convencionais, utilizando os descritores hanseníase, enfermagem, unidade básica de saúde e diagnóstico precoce. Resultados e Discussão: Em todas as formas de hanseníase, existe o comprometimento nervoso acontecendo uma preferência pelos nervos sensitivos-autonômicos da derme e na região do tronco nervoso se tornando uma característica padrão da doença, por isso as pessoas tendem a desenvolver deficiência e deformidades físicas, porém seu impacto vai depender da imunidade do indivíduo. O enfermeiro da unidade, devidamente capacitado se torna fundamental no acompanhamento e processo de cura do paciente. Conclusão: É de fundamental importância que a enfermagem se qualifique para atender esses usuários, para assim, no futuro, eles não sofrerem com graves sequelas neuropáticas, dificultando suas atividades diárias, suas vivências sociais e autoestima.

  • Avaliação Do Nível De Osteoartrose De Joelho, Equilíbrio E Qualidade De Vida Em Idosos

    Introdução: No envelhecimento ocorre várias alterações fisiológicas e bioquímicas, sendo comum surgir patologias recorrentes, como a osteoartrose (OA). Objetivo: Este estudo teve como objetivo correlacionar níveis de osteoartrose de joelho com alteração do equilíbrio e qualidade vida em idosos. Metodologia: É um estudo observacional, descritivo de corte transversal, realizado em uma Clínica Escola. Foram utilizados o questionário sócio-demográfico, Escala Visual Analógica (EVA), Escala de Berg Balance, Teste de Tinetti, Time Up Go Test (TUGT), Escala Algofuncional de Lequesne, SF-36 e WHOQOL-Bref. Os dados foram analisados estatisticamente, utilizando software R versão 3.2.4, com valores de significância (p

  • Perfil Socioclínico E Qualidade De Vida Do Cuidador Do Idoso Com Osteoartrose De Joelho

    Introdução: A situação demográfica do Brasil tem se modificado com ampliação de idosos, aumentando a necessidade de cuidadores para ajudar nas suas atividades diárias. As tarefas atribuídas ao cuidador podem acarretar em desgaste físico e emocional. Objetivo: Avaliar qualidade de vida de cuidadores familiares de pacientes com osteoartrose de joelho. Método: É um estudo do tipo observacional, descritivo e corte transversal, realizado numa clínica escola e no ambulatório hospitalar em Recife. Foram incluídos cuidadores de ambos sexos, com faixa etária de 18 aos 70 anos e excluídos os que apresentavam déficit cognitivo. Os participantes assinaram o termo de consentimento livre e esclarecido. Em seguida foram aplicados questionários: Sócio-clínico, SF-36 e WHOQOL-BREF. Resultados: Foram avaliados 9 cuidadores, maioria do sexo feminino (66,7%), média de idade 51,44±9,88 anos, 66,7% não praticam atividade física e IMC de 25,39±5,79. Desses, 66,7% são filhos, com doenças associadas e fizeram ensino médio. No questionário SF-36, assim como no WHOQOL-BREF, a qualidade de vida foi moderada a boa. Na correlação linear de Person, verificou associação positiva entre WHOQOL-BREF e SF-36. Conclusão: Portanto, verifica-se que os cuidadores apresentaram qualidade de vida de moderada a muito boa, provavelmente devido ao bom relacionamento entre o par.

  • Sarcopenia E Estado Nutricional Em Idosos De Instituições De Longa Permanência Para Idosos

    Introdução: A sarcopenia é uma síndrome geriátrica caracterizada pela perda de força e massa muscular esquelética, diminuindo a capacidade física. Sedentarismo, hospitalização, doenças preexistentes e má nutrição estão associados ao desenvolvimento/agravo da sarcopenia. A mudança da composição corporal pode ser refletida nas medidas antropométricas dos idosos. Objetivo: Avaliar medidas antropométricas e frequência alimentar de idosos sarcopênicos e não sarcopênicos residentes de instituições de longa permanência para idosos (ILPIs). Metodologia: Estudo transversal, com 37 idosos de ambos os sexos, residentes de ILPIs localizadas na Região Metropolitana do Recife. O estado nutricional foi avaliado pelo índice de massa corporal (IMC), classificado segundo Lipschitz (1994), e para depleção muscular utilizou-se a circunferência da panturrilha (CP). Aplicou-se um questionário de frequência alimentar para verificar o consumo de alimentos fonte de proteína e vitamina D. (CAAE 54699116.2.0000.5208.) Resultados: A sarcopenia esteve presente em 37,8% dos idosos avaliados, sendo mais frequente naqueles entre 70 a 79 anos (50%), IMC