Scientific Research and Reviews

  • Estado Nutricional Do Binômio Mãe-Filho Participantes Do Programa Mãe Coruja Recife

    Introdução: O excesso de peso é uma doença multifatorial associada ao estilo de vida e atualmente é problema de saúde pública entre adultos e crianças brasileiras. O Programa Mãe Coruja Recife acompanha a saúde do binômio mãe-filho desde a gestação até a criança completar 5 anos. Não há estudos que constem o aspecto nutricional do Programa. Objetivo: Avaliar o estado nutricional do binômio mãe-filho participantes do Programa Mãe Coruja Recife. Metodologia: Estudo transversal, quantitativo, desenvolvido em três espaços do Programa entre novembro/2016 e abril/2017, com mães e crianças menores de dois anos cadastradas (n=57). A avaliação do estado nutricional do binômio foi realizada por meio do cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC) e IMC/idade, seguindo instruções e pontos de corte da Organização Mundial de Saúde (OMS) (1998) para mães adultas e OMS (2006) para as mães adolescentes e as crianças. Os valores foram expressos em média de escore z. Para as análises de frequência, utilizou-se o teste do qui-quadrado. (CAAE: 54697116.3.0000.5208) Resultados: A avaliação nutricional pelo IMC materno mostrou que havia 30% de sobrepeso, 30% de obesidade e 3,5% de magreza entre as mães. Entre as crianças, 25% estavam com alto IMC/idade, sendo 6,7% obesas. O percentual de baixo IMC/idade foi 3,3%. Discussão: O excesso de peso encontrado nas mães e nas crianças participantes do Programa é bastante elevado e assemelha-se ao encontrado em outros estudos, refletindo a transição nutricional que o país vivencia. Sabendo que o excesso de peso predispõe a outras doenças crônicas não transmissíveis, diagnostica-se, então, um importante problema de saúde no Programa. Abordar a educação alimentar e nutricional no Programa pode auxiliar na melhora do estilo de vida entre as participantes, diminuindo riscos à saúde. Conclusão: O acompanhamento do estado nutricional do binômio mãe-filho merece atenção, pois pode diminuir riscos à saúde dos envolvidos.

  • Uso Do Tipi No Tratamento De Doenças Crônicasem Uma Comunidade Local Do Interior Do Ceará

    Introdução: As doenças crônicas não transmissíveis constituem a maior causa de morte nos países desenvolvidos. As utilizações de plantas em estudos etnofarmacológicos têm sido realizadas com o intuito de encontrar compostos biologicamente ativos para o desenvolvimento de novos agentes farmacológicos que minimizem os efeitos tóxicos causados por parte dos medicamentos disponíveis. A Petiveria alliacea L., uma espécie família de Phitolacaceae, é comumente utilizada pela medicina popular na terapia de várias desordens, dentre elas, as crônicas. Objetivo: Este trabalho objetivou a realização de um estudo etnobotânico sobre P. alliacea na Comunidade Milagres-CE, relacionando os métodos de preparação e as indicações no tratamento de desordens crônicas por comunidades tradicionais. Metodologia: O período de pesquisa foi de fevereiro a abril de 2016, onde foi aplicado um questionário em uma amostra de 30 residentes aleatórios da região. Resultados: As partes mais utilizadas pelos entrevistados são as folhas, vegetal inteiro, a raiz associada à folha e apenas a raiz. Quanto às indicações terapêuticas, 50%relataram utilizar a planta no tratamento de reumatismo, 30% no tratamento de artrite e 20% no tratamento de doenças não-crônicas. Conclusão: Os resultados deste estudo fornecem base para o uso da P. alliacea na medicina popular no tratamento de doenças crônicas.

  • Uso De Plantas Medicinais Como Alternativas Para O Tratamento De Patologias No Município De Milagres- Ce

    Introdução: A falta de assistência médica, farmacêutica e a crise econômica, as populações têm buscado o uso de plantas medicinais, desenvolvendo um conhecimento empírico acerca do uso da natureza. A medicina popular Brasileira reflete o conhecimento transmitido entre as gerações que difundiram os seus conhecimentos sobre a flora medicinal, tornando as plantas medicinais instrumentos na assistência farmacêutica. O Ceará é rico em espécies medicinais endêmicas da região, utilizadas tradicionalmente pela população, mas pouco exploradas pela farmacologia. Objetivo: Avaliar as plantas utilizadas na medicina popular e as diversas formas de aplicação pelas comunidades do município de Milagres no Ceará. Metodologia: A pesquisa se realizou no município de Milagres- CE, entre novembro e dezembro de 2015, através de questionário aplicado em diversos pontos da cidade e zona rural para consumidores e raizeiros. Resultados: As plantas mais utilizadas nessa comunidade são: Capim santo, erva-doce, erva-cidreira, hortelã-verde e eucalipto. Relatos dos entrevistados demonstraram que o tratamento com plantas medicinais resultaram no melhoramento de até 100% da patologia apresentada antes do tratamento. Conclusão: A população faz uso das espécies listadas tratamento de patologias de maneira indiscriminada. É necessário um estudo e sobre o uso das plantas medicinais nessa região e a transmissão de conhecimento para a população.

  • A Importância Da Anamnese Espiritual No Cuidado Ao Paciente Em Cuidados Paliativos

    Introdução: As discussões acerca da integração da espiritualidade nas práticas de cuidado em saúde vêm ganhando cada vez mais espaço na literatura internacional, bem como a influência positiva das crenças religiosas e espirituais em tratamentos de cura, reabilitação ou cuidados paliativos A anamnese espiritual é compreendida como um processo de investigação sobre a percepção das crenças e valores de um indivíduo, assim como o significado que ele atribui à fé, à vida e à espiritualidade, e como isso poderá influenciar em sua saúde e no modo de ser cuidado. Objetivo: Compreender a importância da anamnese espiritual para o paciente em cuidados paliativos. Metodologia: Trata-se de uma revisão integrativa da literatura. Utilizou-se as bases de dados LILACS e SciELO. Foram utilizados os descritores: Anamnese, espiritualidade e Cuidados paliativos. A partir disto, foram encontrados 37 artigos. Contextualizando os critérios de inclusão, que foram: texto disponível, idioma em português e ano de publicação de 2011 a 2016, 14 artigos emergiram. Com a leitura, percebeu-se que 9 destes atendiam ao objetivo da pesquisa. Resultados e discussão: Observou-se que a não utilização de um instrumento de coleta específico dificultou relacionar melhor a espiritualidade com algumas variáveis referidas, como qualidade de vida e agravo à saúde. Viu-se também que a religiosidade está relacionada significativamente com menos sintomas depressivos, melhor qualidade de vida, menos comprometimento cognitivo, além de menor percepção da dor. Conclusão: Verificou-se que seria importante utilizar instrumento de coleta da história espiritual específicos. A anamnese espiritual no cuidado em saúde é pouco utilizada. Faz-se necessário a todos os profissionais da saúde um aprofundamento na temática da anamnese espiritual, de modo a compreender melhor a necessidade de se levantar a história espiritual do paciente e intervir de modo satisfatório, visto que considerar as questões de religião e espiritualidade do paciente traz amplos benefícios para o mesmo.

  • A Hidroterapia Na Reabilitação De Pacientes Com Osteoartrose No Joelho: Uma Revisão De Literatura

    Introdução: A osteoartrose é uma doença crônico-degenerativa que afeta a cartilagem articular. Seus sinais e sintomas são:rigidez matinal, dor, diminuição de amplitude de movimento na articulação afetada, limitação nas atividades funcionais, deformidade com a formação de osteófitos, tumefação e rigidez articular na movimentação. A hidroterapia é muito utilizada por conta do empuxo, imersão e diminuição da gravidade, que é o diferencial do tratamento. Objetivos: Analisar através de revisões de literatura e estudos de casos a eficácia da hidroterapia nos pacientes com osteoartrose do joelho. Metodologia: A revisão de literatura foi realizada partir de artigos disponíveis nas bases de dadosScielo, Pubmed, Lilacs, Medline em agosto de 2017, selecionando artigos publicados no período de 2012 a 2017. Resultados e Discussão: Inicialmente foram encontrados 55 estudos com a temática proposta, dentre estes, foram excluídos 47 de acordo com os critérios de exclusão. Selecionando 8 artigos, sendo 4 estudos de casos e 4 revisões de literatura. Resultados relatam que a hidroterapia ajuda auxiliando tanto no alívio dos sintomas quanto na execução das atividades da vida diária. Conclusão: Posteriormente aos dados adquiridos, pode-se concluir que o programa de hidroterapia na reabilitação de pacientes portadores de osteoartrose, foi eficaz em relação à diminuição do quadro álgico e aumento na amplitude de movimento dos joelhos. A técnica de exercícios em piscina é um excelente ambiente para reabilitação desses pacientes, devido a força de flutuação diminuira força da gravidade, por conseguinte, diminui a sobrecarga na cartilagem lesada quando imerso até o tórax, minimizando maiores alterações e tornando a execução do exercício menos dolorosa como seriam no solo e assim, mais confortável.

  • Aplicação Da Sae A Paciente Com Diabetes Mellitus Tipo 2: Estudo De Caso

    Introdução: O Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) é a forma verificada em 90 a 95% dos casos e caracteriza-se por defeitos na ação e secreção da insulina e na regulação da produção hepática de glicose. A resistência à insulina e o defeito na função das células beta estão presentes precocemente na fase pré-clínica da doença. Objetivo: Aplicar a Sistematização da Assistência de Enfermagem a um paciente com DM2. Metodologia: Realizado em visita domiciliar, com a Equipe Estratégia de Saúde da família do município de Timbaúba – PE, no mês de agosto de 2017. Utilizou-se dados do prontuário, exame físico, revisão de literatura e entrevista. Resultados e Discussão: NANDA – Integridade da pele prejudicada relacionado a ferimento em membro inferior esquerdo evidenciado por dor e perda de continuidade da pele após desbridamento. NOC – Terá cicatrização no tempo oportuno da ferida sem complicações. NIC – Verificar se há debilidade geral, associadas á doença crônica. NANDA – Risco de Quedas relacionado à déficit visual e dificuldade para deambular. NOC – Verbalizará que compreende os fatores de risco pessoais que contribuem para o risco de sofrer quedas. NIC – Avaliar o estado de saúde geral do indivíduo, atentando para fatores que possam comprometer a segurança, inclusive os distúrbios crônicos. Conclusão: Após esse estudo assegurou-se ainda mais que o uso da SAE atrelada ao processo de enfermagem pode ser aplicada nas diversas áreas de atuação do enfermeiro. Assim, concretizando o cuidado de enfermagem, através de bases científicas e dando mais credibilidade e autonomia ao profissional, além de desenvolver um trabalho mais criterioso a diversas patologias e em especial nessa pesquisa a DM2.

  • Suplementação De Vitamina A No Estado De Pernambuco -Cobertura Em 2015 E 2016

    Introdução: O Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A foi instituído em 2005 pelo Ministério da Saúde com o objetivo de reduzir e controlar a deficiência nutricional de Vitamina A em crianças de 06 a 59 meses de idade e puérperas no pós-parto imediato. Objetivo: Descrever a cobertura da suplementação de Vitamina A em uma região do Estado de Pernambuco no período de 2015 e 2016. Metodologia: Foi realizado um estudo descritivo com a cobertura da suplementação de Vitamina A no período de 2015 e 2016 na XII Regional de Saúde do estado de Pernambuco que compreende ao todo, 10 municípios. Os dados são de origem secundária e foram obtidos através da base de dados eletrônica do Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A. Foram coletados no período de fevereiro de 2017. Para análise, foi utilizado o programa Excel 2007 Microsoft ®. Resultados e Discussão: Na faixa etária de 06 a 11 meses, o município de Itaquitinga que em 2015 apresentou 153,69% de cobertura, em 2016 decaiu e apresentou 42,70%. Esse quadro de involução no padrão de cobertura também foi observado em outros municípios. Na faixa etária de 12 a 59 deve-se destacar a cobertura para a segunda dose da Vitamina A no ano de 2015 apresentou média de 110% e no ano de 2016 apresentou 10% de cobertura destacando que três municípios de regional apresentaram zero de cobertura. Nas puérperas, no ano de 2015 a média de cobertura entre os 10 municípios foi de 28,60% e no ano de 2016 foi de 15,54%. Conclusão: Foi possível identificar que a cobertura da vitamina A na regional estudada sofreu com a piora nos indicadores no ano de 2016 em relação ao ano de 2015 podendo-se atribuir a subnotificação das doses ou a falta de administração e/ou disponibilidade por parte dos municípios.

  • EDUCAÇÃO EM SAÚDE: OFICINAS EM SAÚDE DO HOMEM NA ZONA DA MATA NORTE DE PERNAMBUCO

    Introdução: A Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem foi criada em 2009, com a finalidade de qualificar a saúde da população masculina na perspectiva de linhas de cuidado que resguardem a integralidade da atenção. Objetivo: Diante dessa perspectiva, a finalidade do presente trabalho será relatar a experiência em educação em saúde como facilitadores de oficinas em saúde do homem na Zona da Mata Norte de Pernambuco. Metodologia: Esse estudo trata-se de um relato de experiência, de um grupo de residentes em Saúde Coletiva, na facilitação das oficinas de implantação do Guia de Saúde do Homem para Agentes Comunitários de Saúde, que foram realizadas nos 10 municípios que compõem a XII Gerência Regional de Saúde, no mês de novembro de 2016. Resultados e Discussão: Segundo o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde, a XII Gerência Regional de Saúde apresenta 614 Agentes Comunitários de Saúde, porém participaram das oficinas 317 (52%). As oficinas foram idealizadas de maneira que fosse possível aproveitar o conhecimento advindo das vivências cotidianas dos participantes em seus territórios, a respeito do público masculino. Foram utilizadas dinâmicas de grupo, apresentada a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem e, posteriormente houve a apresentação expositiva com exemplos da realidade, com vídeos e gravuras, para que pudessem fomentar a utilização do Guia de Saúde do homem. Ao término de cada oficina, foi lançada uma proposta aos municípios, que os mesmos fizessem ações focais em seus territórios que remetessem a um acolhimento melhor desse homem, para que posteriormente as experiências fossem apresentadas nem um fórum. Conclusão: Houve uma participação significativa dos profissionais, o que proporcionou um espaço favorável à troca de experiências e conhecimentos e a proposta de apresentação das ações focais no fórum, fomentou uma expectativa positiva na maioria dos grupos capacitados.