Scientific Research and Reviews

  • Sarcopenia E Estado Nutricional Em Idosos De Instituições De Longa Permanência Para Idosos

    Introdução: A sarcopenia é uma síndrome geriátrica caracterizada pela perda de força e massa muscular esquelética, diminuindo a capacidade física. Sedentarismo, hospitalização, doenças preexistentes e má nutrição estão associados ao desenvolvimento/agravo da sarcopenia. A mudança da composição corporal pode ser refletida nas medidas antropométricas dos idosos. Objetivo: Avaliar medidas antropométricas e frequência alimentar de idosos sarcopênicos e não sarcopênicos residentes de instituições de longa permanência para idosos (ILPIs). Material e Métodos: Estudo transversal, com 37 idosos de ambos os sexos, residentes de ILPIs localizadas na Região Metropolitana do Recife. O estado nutricional foi avaliado pelo índice de massa corporal (IMC), classificado segundo Lipschitz (1994), e para depleção muscular utilizou-se a circunferência da panturrilha (CP). Aplicou-se um questionário de frequência alimentar para verificar o consumo de alimentos fonte de proteína e vitamina D. (CAAE 54699116.2.0000.5208.) Resultados e Discussão: A sarcopenia esteve presente em 37,8% dos idosos avaliados, sendo mais frequente naqueles entre 70 a 79 anos (50%), IMC

  • AÇÃO Psicológica No CARDÍACA TRANSPLANTA: Um Relato De Experiência

    As doenças do coração atingem diversos brasileiros e nem sempre existe tratamento. Em casos de Insuficiência Cardíaca (IC) avançada, configurada por sintomas incapacitantes ou com grande risco de morte e sem perspectiva de viabilidade de outra abordagem médica, o transplante cardíaco tem sido cada vez mais indicado1. A Associação Brasileira de Transplante de Órgãos – ABTO refere que foram realizados 1.722 transplantes cardíacos entre 1999 até 2009. Geralmente este transplante é indicado em situações de cardiomiopatia, cardiopatia isquêmica, doença valvar, rejeição de corações previamente transplantados e cardiopatia congênita2. Quando se tem de optar pelo transplante de coração, espera-se que ao paciente seja proporcionada sobrevida, condições de realizar atividades rotineiras e qualidade de vida, que envolve o bem-estar pessoal e psicológico, capacidade funcional, o nível socioeconômico, a interação social, rede de apoio familiar e social, acesso a cultura, lazer, religiosidade e condições ambientais2. Nele há a promessa e a esperança de que a pessoa receptora do coração terá um aumento da sobrevida, com melhora da qualidade de vida e da sua capacidade funcional no cotidiano, mas, por outro lado, envolve uma cirurgia com importante grau de complexidade, que requer atuação multiprofissional presente em diferentes etapas do tratamento, bem como postura ativa do paciente na adesão e continuidade do mesmo2,3,4.Estudos apontam que estar na fila de espera para transplante cardíaco traz repercussões psicológicas para o paciente tais como: fantasias, medo de morrer, sentimentos de abandono, impotência, depressão, desesperança, ansiedade, diminuição da sua autoestima, aspectos estes que interfere na relação do paciente e da família com a doença cardíaca2. Não é fácil lidar com o adoecimento do coração, sobretudo, por este órgão ser considerado sede da vida e das emoções. Além de que manter a motivação para continuar a se cuidar, tomar medicações, fazer dieta não é fácil, o que evidencia a fragilidade…

  • Vocal Characteristics In Parkinson Patients

    Introdução: A doença de Parkinson (DP) é definida como uma doença crônica progressiva neurodegenerativa, na qual existe a disfunção dos gânglios da base por diminuição da dopamina ao nível do estriado em função da degeneração do sistema dopaminérgico nigroestriatal, causando a desinibição do núcleo subtalâmico e do globo pálido. Objetivos: Descrever as alterações vocais encontradas em pacientes com Parkinson. Material e Métodos: Trata- se de uma revisão bibliográfica de artigos publicados no Banco de dados da Scielo, Ebscohost, Lilacs. Os critérios de seleção dos artigos estavam relacionados a “doença de Parkinson”, “Fonoaudiologia’’; “disfonia’’ e “reabilitação’’. Os artigos selecionados foram restritos do Brasil nos anos 2010 à 2017. Foram excluídos os artigos em duplicidade e sem resumo. Resultados: De acordo com os artigos analisados houve uma variação de idade entre 36 à 75 anos, com predominância dos homens, convergindo com a literatura. Quanto aos achados fonoaudiológicos foram encontrados, que na disartrofonia hipocinética pode-se observar alterações na qualidade vocal rouca, soprosa, tremor vocal, instabilidade fonatória, intensidade reduzida, monoaltura, imprecisão articulatória de consoantes, disprosódia, gama tonal reduzida, pitch e loudness reduzidos, pregas vocais arqueadas, fenda glótica durante a fonação e assimetria laríngea. Apenas dois estudos citaram alterações na ressonância, sendo que um indivíduo apresentou ressonância hiponasal, no qual a literatura ressalta alterações na ressonância nos pacientes com DP, apesar quer, não houve outras pesquisas que destacaram-se essa alteração. Conclusão: A doença de Parkinson na fase inicial não causa muito impacto na voz, à medida que vai evoluindo os problemas na comunicação ficam evidentes. Nem todos os indivíduos com Parkinson vão ter todos características vocais alteradas e as mais comuns são: qualidade vocal, rouca, soprosa, TMF reduzido, Frequência fundamental alterada, instabilidade vocal e imprecisão articulatória.

  • Alterations In The Stomatognathic System Unknown In Patients With Amiotrophic Lateral Sclerosis

    Introdução: A esclerose lateral amiotrófica (ELA) é uma doença caracterizada por uma degeneração progressiva dos neurônios motores superiores (NMS) e inferiores (NMI) que controlam os movimentos voluntários dos músculos. A fraqueza muscular é uma marca inicial na ELA, ocorrendo em aproximadamente 60% dos pacientes. O tratamento é multidisciplinar, e tem por objetivo prolongar a sobrevida e melhorar a qualidade vida dos pacientes. Objetivo: Apresentar as alterações no sistema estomatognático encontrados em pacientes com esclerose lateral amiotrófica. Métodos: Trata-se de uma revisão de literatura, onde as publicações possuíam os descritores, “esclerose lateral amiotrófica’’, “reabilitação’’, “transtornos da deglutição” e “fonoaudiologia’’ combinados entre si. Foram utilizados bancos de dados da SCIELO, LILACS, EBSCOhost, PubMed. Os artigos selecionados foram da língua portuguesa e inglesa, nos anos de 2010 à 2017. Resultados e Discussão: Foram encontrados 7 artigos conforme os critérios de inclusão. De acordo com os artigos selecionados, foram encontradas alterações em todas funções do sistema estomatognático, sendo que, a disfagia foi a função mais alterada e citada nos artigos. A sialorréia, fraqueza e/ou espasticidade da musculatura da face, língua, faringe e redução do fechamento glótico causam disfagia orofaríngea, provocando dor e aspiração dos resíduos alimentares durante e pós-deglutição. A mastigação pode estar prejudicada devido a fraqueza e/ou espasticidade da musculatura lingual e da mandíbula, que interferem na formação do bolo alimentar. As alterações encontradas na fala e/ou fonação são caracterizada pela disartria que tem como característica lentidão, fraqueza, imprecisão/incoordenação articulatória e alteração nas bases motoras. Os indivíduos apresentam fraqueza nos músculos respiratórios, incoordenação pneumofonoarticulatória, redução na velocidade respiração e asfixia causada pela obstrução das vias aéreas inferiores. Conclusão: Em virtude dos comprometimentos funcionais devido as alterações em todo sistema estomatognático há necessidade da intervenção multiprofissional para melhorar a qualidade vida dos pacientes e o fonoaudiólogo tem um papel importante na reabilitação das funções…

  • Efeitos Citotóxicos, Genotóxicos E Mutagênicos Do Xilol Utilizando O Teste Allium Cepa

    O xilol é um líquido incolor, praticamente insolúvel em água e miscível em etanol, éter e outros solventes orgânicos¹, é muito utilizado na prática citológica, histológica e anátomo patológica, seja com fins de diagnóstico, pesquisa ou ensino. A aspiração do líquido para o interior dos pulmões pode resultar em pneumonia química, que pode ser fatal². Intoxicações agudas por xileno podem acarretar em alterações renais transitórias com elevação da quantidade de uréia no sangue e diminuição da creatina urinária³. Foram observados resultados negativos em ensaios de mutagenicidade com Salmonella, com linfoma de camundongo L5179Y e em ensaios de danos cromossômicos com células da medula óssea expostas a dosagens de xileno⁴. No entanto, o xileno frequentemente ocorre associado a outros compostos aromáticos, sendo essa mistura, possivelmente, mais genotóxica do que quando ele aparece isolado⁵. Em ratos, a exposição ao xileno resultou em efeitos embriotóxicos e teratogênicos, afetando o cérebro, o fígado, os pulmões e o coração dos organismos (NLM, 1988). Segundo Dean (1985)⁶, o xileno pode ser considerado como não mutagênico, pois testes realizados com bactéria, cultura de células de mamíferos e com animais in vivo, apresentaram resultados negativos para a mutagenicidade. Estudos de toxicidade com Daphnia magna mostram que o etilbenzeno e o m-xileno são os mais tóxicos dentre os derivados do petróleo como o benzeno, tolueno, etilbenzeno e xileno (BTEX), quando se avalia suas concentrações em massa/volume, enquanto que o benzeno é potencialmente mais tóxico, por ter a mais baixa CL50 dentre os compostos do BTEX⁶. De acordo com a Organização Mundial da Saúde⁷, tanto o tolueno como o xileno não apresentaram efeitos genotóxicos nem carcinogênicos para humanos e animais de laboratórios. Vegetais superiores constituem um importante material para teste das alterações genéticas provocadas por poluentes ambientais e são, atualmente, reconhecidos como excelentes indicadores de efeitos citotóxicos, genotoxicos e mutagênicos…

  • Morfologia E Morfometria Do Reparo Tecidual De Feridas Induzidas Em Ratos Tratados Com Formulações Tipo Gel Contendo Ácido Bárbático De Cladonia Salzmannii

    Objetivos: O ácido barbático isolado de Cladonia Salzmannii (líquen), destaca-se devido inúmeras atividades biológicas: antifúgica, antibacteriana e antiinflamatória. O objetivo deste trabalho foi avaliar a morfologia e morfometria da reparação tecidual de feridas cutâneas em ratos tratados com formulações tipo gel contendo ácido barbático. Métodos: Complexo de inclusão entre o ácido barbático (AB) e a hidroxipropil-γ-ciclodextrina (HPγCD) foi preparado pela técnica de liofilização. O AB em suspensão e complexos de inclusão (AB-HPγCD) foi incorporado em formulações tipo gel de natrosol. No estudo de reparo tecidual foram utilizados 27 ratos Wistar, machos, 200 a 300g. Os protocolos foram aprovados pela Comissão Ética em Experimentação Animal/ UFPE, Processo n̊ 23076.007284/2009-23. Os animais depois de anestesiados foram submetidos a procedimento cirúrgico (PO). Com auxílio de punch, foi retirado fragmento cutâneo (7 mm3) na região dorsal. O tratamento tópico foi realizado cinco vezes por semana. Em tempos pré-determinados os animais foram sacrificados. As áreas das lesões foram removidas, fixados, processadas histologicamente e coradas em Hematoxilina-Eosina e Picrosírius. Na análise morfológica e morfométrica foram considerados eventos de reação inflamatória, vascularização, tecido granulação e colagenização. O estudo foi analisado em software estatístico GMC. Resultados: Ao 3º dia PO foi visualizado perceptível aumento nas células inflamatórias e vascularização nos animais tratados com Gel: AB (76,2± 28,3 e 34,6±12,4, respectivamente), quando comparado ao grupo controle (70,9± 29,7 e19,9±3,9, respectivamente). No 14º dia PO nota-se uma redução das células polimorfononucleares (36,3±8,8) e marcante aumento do tecido de granulação, com predomínio significativo de fibroblasto (157,1±40,8), favorecendo, portanto, a cicatrização no grupo tratado com Gel: AB (p=0,01), culminando no reparo tecidual ao 14º dia PO. Por outro lado, os animais tratados com a formulação gel: AB:HPγ-CD, observou-se relevante aumento na inflamação, avaliada pela relevante presença de células polimorfonucleares do 3⁰ ao 7⁰ dia PO; 80,2±27,3 e 115,6±34,6, respectivamente. Em relação a…

  • Portfólio Como Recurso Para Acompanhamento De Estágio Curricular Obrigatório Em Psicologia: Relato De Experiência

    O ensino superior de cursos de graduação em saúde tem sido foco de pesquisas, sobretudo, quando se pensa sobre o processo de aprendizagem, o papel do estudante neste processo e a sua avaliação. A educação tradicional ainda domina esta formação, na qual o estudante é um mero receptáculo de informações, no qual o docente expõe, domina e conduz o conhecimento e o estudante tem sua aprendizagem avaliada pelo que reproduz1. As instituições de ensino superior têm repensado suas práticas pedagógicas, buscando estratégias educacionais que atenda às demandas do discente, que o motive, bem como, enfoque na realidade social. Neste cenário educacional superior, os cursos de graduação em saúde propõem currículo baseado em competência, que estimulam a formação do conhecimento (o aprender a conhecer), de habilidades (o aprender a fazer) e de atitudes (o aprender a conviver e o aprender a ser)2. A competência para Perrenoud é construída a partir do desenvolvimento de capacidades cognitivas, psicomotoras e afetivas que interagem entre si e propiciam a prática profissional3. A partir deste modelo de currículo, procura-se formar profissionais cidadãos com preocupações ecompromissos sociais, éticos, políticos e técnicos2. O currículo quando é integrado, o ensino superior parte do geral para o específico, em níveis crescentes de complexidade, articulando com a realidade social e profissional. Organiza-se em espiral e as competências são construídas gradativamente em complexidade, de forma que, revisita-se o que já se sabe e preserva-se as articulações construídas com os conhecimentos prévios do estudante3. Esta perspectiva de currículo baseia-se no construtivismo que tem como representantes relevantes Jean Piaget, David Ausubel, Henri Wallon, Lev Vygotsky, Paulo Freire, propondo uma leitura da aprendizagem como um processo de construção do conhecimento ativo por parte do estudante, que assume uma posição transformadora da realidade, crítica e reflexiva, como acontece nas metodologias ativas4. Diante dessa realidade, repensar as…

  • Imunização Em Idosos Na Saúde Pública: Uma Breve Revisão De Literatura

    A vontade de erradicar doenças a partir da década de 1970 surgiu após a erradicação da varíola e a criação do Programa Ampliado de Imunização da Organização Mundial de Saúde (OMS). Tal fato fez com que a política e polícia da vacinação se tornassem mais complexas e mais eficazes, embora não atingissem os preceitos bioéticos1. A criação de metas, bem como a busca de resolvê-las, fez das imunizações uma ação globalizada e que faz do Brasil, referência no que diz respeito ao Programa Nacional de Imunização (PNI), tanto pela acessibilidade quanto pela gama de variedades. Dessa forma, o PNI é utilizado em alguns países e auxilia, por conseguinte, na erradicação de doenças em países subdesenvolvidos2. Vê-se, então, que a vacinação é de extrema importância para saúde, principalmente no que tange à saúde pública brasileira. Sua administração baseia-se na exposição, seja por injeção, ingestão ou inalação de um produto não-tóxico que induz o indivíduo a produzir anticorpos. A proteção ocorre caso esse indivíduo entre em contato com o mesmo patógeno contra o qual foi vacinado, pois a exposição resultará em uma resposta imunológica secundária que o protegerá de forma mais rápida e eficiente contra o desenvolvimento da doença3. Juntamente aos diversos tipos de vacinas, surgem as estratégias de vacinação, próprias para cada idade. Essas estratégias são promovidas pelo Ministério da Saúde (MS) e remetem no Brasil a grandes resultados, como as campanhas contra a varíola e a poliomielite, além da proximidade de erradicação do sarampo no território brasileiro. Outro ponto para destaque, é que o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece de forma gratuita todos as vacinas que são recomendadas pela OMS como necessárias para a promoção e proteção da saúde pública3. Uma das principais causas usadas como justificativa para a não vacinação é temor acerca dos efeitos colaterais que possam…

  • Presença De Obesidade, Hipertensão Arterial E Diabetes Na População De Governador Valadares – Minas Gerais

    Introdução: Segundo relatório da Organização Mundial da Saúde, que analisou dados de 194 países, o número de indivíduos com obesidade, hipertensão arterial sistêmica e diabetes mellitus, aumentou drasticamente principalmente em países de média e baixa renda. Nas últimas décadas, observam-se diversas transformações no padrão de morbimortalidade, em decorrência dos processos de mudanças no estilo de vida da sociedade moderna. Objetivo: investigar a presença de obesidade, hipertensão arterial e diabetes em indivíduos de adultos e idosos de Governador Valadares – MG, através da realização de Feiras de Saúde. Metodologia: Foram incluídos no estudo 325 indivíduos participantes de Feiras de Saúde realizadas na cidade de Governador Valadares. A coleta de dados ocorreu por meio de questionário aprovado pelo comitê de ética. Além disso, os indivíduos foram submetidos às medidas de peso, altura, circunferência de cintura, glicemia e pressão arterial de repouso. Foi realizada uma análise descritiva e os dados estão apresentados em percentuais. Resultados e Discussão: Em relação ao nível de prática de atividade física (pelo menos 5 vezes na semana, 30 minutos por dia), 48% se mostraram sedentários e 52% ativos. A presença de hipertensão arterial foi constatada em 55,1% e a de diabetes em 19,7% da amostra. Classificando os indivíduos pelo índice de massa corporal, observou-se que nos adultos 2,2% estão abaixo do peso, 23,1% dentro da faixa de normalidade, 43,9% com sobrepeso e 30,8% apresentou obesidade. No grupo de idosos, 6,4% estavam abaixo do peso, 36,8% na faixa de normalidade e 56,8% com sobrepeso. No sexo feminino, 57,1% apresentaram medida de circunferência de cintura acima de 88 cm. Já no sexo masculino, cerca de 25,6% com circunferência de cintura acima de 102 cm. Conclusão: Foi possível observar a alta presença de doenças crônicas na população de Governador Valadares. O conhecimento do perfil antropométrico, cardiometábolico e do nível de atividade…

  • PREVALÊNCIA DE ACIDENTES EM CRIANÇAS

    Pode-se considerar os acidentes e violências por causas externas aqueles que não estão relacionados a problemas orgânicos do indivíduo. O interesse crescente por esta temática, reflete-se pelos números expressivos de vítimas fatais e com lesões permanentes1. Adicionalmente alguns ciclos etários parecem estar mais vulneráveis, dentre estes as crianças acima de um ano de idade. Esse panorama tem implicado em um grave problema de saúde pública nacional, que requer o aprofundamento de estudos sobre suas características, magnitude e impacto na vida das pessoas1. Além do impacto econômico e social para família, a vivência de acidentes causa grande impacto ao longo da vida da criança ocasionando por muitas vezes limitações na convivência e no desenvolvimento2. Os acidentes são uma das principais causas de morte, hospitalização e deficiência em todo o mundo. No entanto, o padrão e a etiologia das lesões e seus resultados variam substancialmente dentro das populações e países. Tornando necessária a análise e identificação destes bem como suas prevalências1,4. Tendo em vista que a prevenção de acidentes é uma tarefa fundamentalmente educacional e formativa, acredita-se que as mudanças de comportamentos seriam importantes medidas preditoras, porém estas iniciativas necessitam de maiores esclarecimentos sobre o fenômeno. Nesse sentido assevera-se que o conhecimento sobre as taxas de prevalência dos principais acidentes infantis, pode de certa forma corroborar à redução dessa problemática. Dessa forma o presente estudo tem por objetivo analisar a literatura sobre as taxas de prevalência por tipos de acidentes em crianças na faixa etária de 5 a 10 anos de idade.